INTRODUÇÃO
A Análise Funcional de Operabilidade (HAZOP) é uma técnica estruturada que permite realizar um estudo sistemático de um processo e, através da utilização ("HAZOP guide words"), descobrir que desvios se verificam relativamente ao estabelecido no projeto original e se estes podem gerar algum risco. A identificação de riscos é um processo importante, visto que permite avaliar, gerir e mitigar potenciais problemas. Também pode proporcionar informação útil para a administração, para os procedimentos escritos e para a investigação de incidentes.
A NOSSA SOLUÇÃO
A Applus+ VELOSI disponibiliza uma solução única que realiza esta análise através de várias técnicas com eficácia comprovada e com o apoio de ferramentas de software. Os riscos são classificados com uma matriz de riscos de 5x5 na qual o nível de risco é indicado com um número e uma letra. A letra representa a frequência com a qual aparece o risco e o número representa a respetiva gravidade.
 
VAIL-HAZOP é uma ferramenta de software desenvolvida internamente para a realização de análise HAZOP. No seu desenvolvimento foram utilizadas as normas API 750, API 14J e API 1150 como documentos de referência. Entre as características de VAIL-HAZOP encontram-se:
  • Aplicação baseada em Windows, fácil de utilizar e com uma atraente interface gráfica de utilizador.
  • Registo da equipa do projeto e da sessão de trabalho, e relatórios dinâmicos sobre o projeto e as instalações.
  • Registo dos dados sobre os nós e das possíveis incidências.
  • Geração de folhas de registo e listas de ações recomendadas.
  • Política de segurança rigorosa, com acesso através de palavras-passe para evitar utilizações não autorizadas.
  • Resumos das análises.
  • Atribuição de ações e tarefas com informação sobre o respetivo estado de execução e classificação por ordem de prioridade.
As análises HAZOP são altamente vantajosas durante a conceção ou instalação de qualquer unidade fabril ou processo novo ou ao realizar modificações relevantes nos já existentes; quando existem riscos operacionais, por exemplo relacionados com o ambiente, a qualidade ou os custos; após um incidente relevante no qual tenha ocorrido um incêndio, uma explosão, uma emissão tóxica, etc., ou para justificar por que motivo não é necessário cumprir um determinado código de boas práticas, um documento orientativo ou um código do setor.