Applus + aumenta seus ingressos em 26% no setor de energias renováveis em 2018

05/02/2020

    O Grupo continua aumentando seu volume de negócios neste setor, com particular destaque para as tecnologias eólica e solar, que representam mais de 80% do crescimento global em energia renovável nos próximos anos.

    Applus +, através da sua Divisão de Energia e Indústria, aumentou seus ingressos em 26% no campo de energias renováveis em 2018 sobre o ano anterior, demonstrando seu compromisso a este sector como um eixo estratégico para o futuro das suas atividades na área de inspeção.
     
    Assim, o Grupo continua a aumentar as receitas deste setor em 2018, com foco especial nas tecnologias eólica e solar, que representarão mais de 80% do crescimento global em energia renovável nos próximos anos, de acordo com a Agência Internacional de Energia.
     
    Assim, o setor de energia renovável, liderado pela eólica e solar, representa uma das chaves de crescimento para o Grupo, especialmente a partir de 2017, ano em que foi criada uma nova área específica de desenvolvimento de negócios, o que levou a Applus + a lançar Setembro de 2018 o plano global de desenvolvimento de negócios de energia renovável para toda a Divisão de Energia e Indústria.
     
    Particularmente notáveis são as conquistas na tecnologia solar-fotovoltaica, onde contratos significativos totalizando mais de 700 MW foram alcançados durante 2018. Esses projetos incluem o fornecimento de serviços de engenharia do proprietário, supervisão durante a construção e assistência técnica (QAQC) e supervisão de arranque a nível internacional em países como a Espanha, o Egipto, o México ou o Malawi.
     
    Além disso, outros projetos renováveis relevantes foram alcançados em 2018 em países como a Rússia ou a Austrália, além de regiões onde a empresa já possui atividades como Mongólia, Brasil ou Panamá.
     
    Estes projetos representam para Applus + a fusão de energias renováveis com inovação tecnológica, assim como a internacionalização e a contribuição para o desenvolvimento ambiental e econômico em um setor de grande potencial que, segundo a Agência Internacional de Energia, experimentará o maior crescimento rápido no setor de energia, chegando a fornecer 30% da demanda de energia em 2023, comparado aos atuais 24%.